PROGRAMA QUALIDADE NA RECEPÇÃO

CADASTRE-SE Lembrar senha


“Tudo é uma emergência!”: O impacto da falta de administração do tempo

Por Márcia Campiolo

Márcia Campiolo?é psicóloga com especialização em Administração de Recursos Humanos, atuando há mais de 25 anos.

Eis uma situação muito frequente na vida das pessoas: final de ano de aproximando e vem aquela sensação de que temos tantas coisas a fazer, tantos planos que não foram possíveis de serem concretizados durante 2014 e que não vamos conseguir “dar conta” de tantas tarefas. E ainda, para completar o quadro, há aquela sensação de cansaço, de estresse, de que precisamos de férias.

Muitos dos problemas relacionados à não concretização de tarefas podem estar ligados a um gerenciamento ineficaz do tempo. Muitas vezes não olhamos para essa questão como deveríamos e acabamos gerenciando nosso tempo de forma que podemos classificar como mais intuitiva do que racional.

Na vida, estamos sempre nos dividindo nos diferentes papéis que desempenhamos: no trabalho, na família, com os amigos, na sociedade em geral e também conosco mesmo. O equilíbrio entre essas diferentes circunstâncias que fazem parte do cotidiano é a essência de uma vida mais tranquila e com menos estresse.

Cada um destes papéis nos cobra um determinado desempenho de tarefas, onde todas juntas formam um emaranhado de targets que precisamos alcançar. Conseguir alcançar todos eles não é uma tarefa fácil, uma vez que o tempo é implacável, sem volta, sempre marcando as 24 horas de um dia, sem estender um único minuto nesse tempo.

É preciso ficar claro que, administrar o tempo não é tornar-se escravo do relógio, mas sim colocar o seu tempo sob controle, para que as suas tarefas não sejam realizadas ao sabor do momento e das pressões, mas, sim, de forma mais planejada e ordenada. Para poder resumidamente dar algumas dicas importantes, tornando mais possível, alcançar o almejado equilíbrio, seguem abaixo algumas questões importantes a serem observadas.

O primeiro passo é fazer escolhas acertadas daquilo que realmente podemos fazer. É frequente assumirmos mais tarefas do que somos capazes de realizar de forma eficaz e equilibrada com as outras áreas de nossa vida. Nesse caso, algum outro lado acaba sendo sacrificado. Assim, não tenha medo de externar a impossibilidade em realizar certas atividades, acompanhada da devida justificativa. Para agradar o outro ou por medo de perda de espaço, acabamos cometendo um erro de planejamento, aumentando ainda mais nosso estresse. No trabalho, assumir tarefas além de sua capacidade acaba tendo consequências danosas para a organização, assim como para você.


< VOLTAR

Últimas