PROGRAMA QUALIDADE NA RECEPÇÃO

CADASTRE-SE Lembrar senha

Como lidar com o choque de gerações no trabalho

Por Thiago Theodo


Existem quatro gerações bem distintas convivendo de forma simultânea no ambiente de trabalho. Em sua grande maioria, três predominam. São elas: os Baby Boomers (49 a 67 anos), a Geração X (34 a 48 anos) e a Geração Y (13 a 33 anos). Há também, ainda, os veteranos (nascidos antes de 1946), que representam uma parte menor dos funcionários. Por sua idade elevada, o funcionário veterano costuma ser minoria no mercado de trabalho, pois muitos já não atuam mais ou estão em processo de aposentadoria.

Gerações diferentes possuem pensamentos, ideias e culturas distintos, o que acarreta divergência entre elas. O maior motivo para que haja conflito entre gerações no trabalho é justamente esse. Pela grande lacuna que há entre a idade dos Baby Boomers e a Geração Y e, também, por ambas representarem grande número no mercado de trabalho, costumam ser os mais conflitantes, por ter menos em comum.

A melhor forma de lidar com os conflitos de relacionamento, sem dúvida, é manter o diálogo e o respeito. A empresa deve sempre manter o funcionário atualizado sobre o trabalho da instituição e quaisquer modificações que ocorrerem, fazendo com que cada um tenha completa consciência de sua parte, além de incentivar a conversa e a troca de informações entre as diferentes gerações. Muitas vezes, as pessoas criam pré-conceitos e determinam barreiras que prejudicam a interação com elementos relacionados ao que está fora de sua zona de conforto. É preciso quebrar essas barreiras para que se permita uma compreensão melhor, não só no ambiente de trabalho, mas na vida, de forma geral.

Em uma clínica médica ou em um hospital, não é diferente. O (a) atendente está envolvido com diversos outros profissionais, seja de saúde ou não. São atendentes, médicos, enfermeiros, faxineiros, diretores, entre outras profissões exercidas dentro de um estabelecimento médico. Nem sempre é fácil lidar com pessoas com educação e valores diferentes. No entanto, para o equilíbrio e a harmonia no ambiente de trabalho, como dito antes, é importante que se respeite sempre o próximo, tendo empatia pelo outro. Colocar-se no lugar de quem está ao seu lado, pode ajudar - e muito - a compreendê-lo.

?

< VOLTAR

Últimas